Multidão marcha em El Alto contra o golpe na Bolívia: “Fora Camacho!” - ComunicaSul - Comunicação Colaborativa

Ultimas

ad

Post Ads

11/11/2019

Multidão marcha em El Alto contra o golpe na Bolívia: “Fora Camacho!”



Mesmo sob repressão, multidões vãos às ruas e expressam indignação com o golpe liderado por magnata da extrema-direita.

Leonardo Severo


Entoando “Fora Camacho!”, milhares de manifestantes estão marchando na tarde desta segunda-feira em El Alto, vizinha à capital, La Paz, para repudiar o golpe de Estado fascista que depôs no último domingo o presidente Evo Morales, vencedor das eleições de 20 de outubro.

Apesar de não ter sequer sido candidato, o milionário Luis Fernando Camacho tomou de assalto o poder, determinando a perseguição ao presidente reeleito e aos seus partidários do Movimento Ao Socialismo (MAS), tendo como guia a “Justiça divina”. Extremamente prejudicado pela nacionalização dos hidrocarbonetos realizada pelo governo Evo, Camacho tem suas raízes na União Juvenil Cruzenhista, grupo que tremulou a bandeira com a suástica e, mais recentemente, fez a saudação nazista em contraposição à Whipala - bandeira multicolorida e quadriculada dos povos indígenas, desde 2009 símbolo de alegria, unidade e sonho dos bolivianos.

Convocados pela Federação de Juntas de Vizinhos (Fejuve), os moradores tomaram as ruas para cobrar que os golpistas abandonem a capital, sede do governo, a fim de que a democracia e a soberania sejam restabelecidas.

Neste sentido, a Fejuve passou a organizar “comitês de auto-defesa, bloqueios, mobilizações permanentes e contundentes em diferentes setores da sede de Governo” para derrotar os que querem impor o retrocesso à força. Estamos mobilizados, “como quartel general em defesa da democracia”, destacou a entidade comunitária, para impedir que “a oligarquia retorne”, a fim de continuar “manipulando e destruindo o país”.

De acordo com informações recebidas de moradores pela Hora do Povo, El Alto se transformou numa verdadeira praça de guerra, com a polícia e mercenários da direita disparando de forma indiscriminada para conter o protesto, multiplicando o número de vítimas. Além disso, grupos de marginais aproveitam-se do vazio de poder para realizar assaltos e crimes. A população tem que defender-se dos ataques de ambos os criminosos, e está construindo barricadas.

Evo denunciou pelo twiter que “a polícia amotinada reprime com bala para provocar mortos e feridos em El Alto. Minha solidariedade com essas vítimas inocentes, entre elas uma menina, e o heroico povo altenho, defensor da democracia”.




Sustentando o golpismo

Moradores próximos às Embaixadas dos Estados Unidos e do Brasil viram camionetes entrando e saindo com pessoal e mochilas na noite de domingo e madrugada desta segunda-feira. Essa movimentação, completamente atípica, não é de apoio ao governo eleito, mas ligada ao movimento golpista. Recentemente, denunciamos que, nas gravações interceptadas pelo governo boliviano, havia articulação do apoio norte-americano, de membros da equipe de Bolsonaro e da igreja Universal ao golpe.  

Confira as gravações aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads